O JOGO COMPULSIVO OU PATOLÓGICO TEM CURA?

.

Antes de responder, é preciso definir o que se entende por cura para o jogo compulsivo. Pode um jogador compulsivo evoluir para um estado em que não sinta uma ligação emocional e uma atração compulsiva e obsessiva pelo jogo? Claro, sem dúvida; acontece com frequência. As pessoas podem autocurar-se. Mas a realidade é que nunca se fica realmente curado do vício do álcool ou do jogo, pois estes são comportamentos aprendidos. Por exemplo, ninguém nasce com o vício do jogo: a pessoa pratica e pratica, e ao fim de algum tempo construiu no seu cérebro percursos neurológicos que não existiam quando nasceu. Ao longo dos anos, estes caminhos vão-se reforçando, até ao momento que decide não jogar. Isto significa que o circuito neurológico que foi desenvolvendo desaparece? Não; este é como uma autoestrada que está sempre lá! O que ela pode é desenvolver novos caminhos para ir do ponto A ao ponto B. Pode desenvolver uma nova autoestrada para se sentir bem. Pode desenvolver formas de evitar o regresso ao velho caminho do jogo. Mas pode eliminá-lo? Não cremos.

pdf

.

×Nota: A informação deste sítio não é para ser usada com fins de diagnóstico efetivo ou tratamento. Um diagnóstico efetivo relativamente a um comportamento de jogo problemático só pode ser feito por especialistas.